17 de ago de 2011

Meio milhão de jovens comparece à Missa de inauguração da JMJ Madrid 2011

MADRI, 16 Ago. 11 / 08:03 pm (ACI/Europa Press)


Cerca de meio milhão de jovens, segundo a organização, concentram-se na Praça de Cibeles de Madrid para assistir à missa de abertura da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Madrid 2011, que presidirá o cardeal arcebispo de Madrid, Antonio María Rouco Varela, e que dará início às 20,00 horas.

O apresentador da Cadeia 100, Javi Nieves e a voluntária Eva Janazikova, junto de outros jovens, apresentam desde as 18:00 horas este ato com o qual começa a XXVI JMJ, uma missa que estará dedicada ao beato João Paulo II e que será concelebrada por cerca de 800 bispos, arcebispos e cardeais de todo o mundo e 8.000 sacerdotes.



Durante a apresentação, alternar-se-ão várias atuações musicais, entre as quais destaca a do grupo Jaula de Grilos que interpretou uma canção composta especialmente para a JMJ 'Somos mais', ou a de Kiko Montero que fez mover as bandeiras dos peregrinos sob o ritmo de 'Firmes na fé'. Do mesmo modo, escutou-se o hino oficial da Jornada.

Enquanto, alguns vídeos se projetam nas 27 telas gigantes de entre 12 e 84 metros quadrados, conforme informou responsáveis pelo serviço de áudio-visuais, sistemas de comunicação pontual empresa que localizou entre a Praça de Cibeles, Recoletos, Colombo, Alfonso XII e Alcalá. Ao mesmo tempo, os peregrinos fazem ondear bandeiras da França, Alemanha, Angola, Brasil, Coréia, Turquia e do Vaticano, entre outras.

Às 17.00 horas da tarde, com as testes de som, começaram as torcidas a um público cada vez mais numeroso que se amontoava já na mesma praça de Cibeles. O cordão de voluntários se acabava de dissolver permitindo a passagem de peregrinos até as cercas instaladas no perímetro da estátua, a cujas costas um altar acolherá a Missa inaugural a partir das 20 horas.

Ali, em primeira fila, está a madre María Altamira, superiora de uma Ordem que mobilizou três ônibus desde o Santander até Madrid carregados de alunos dos colégios María Velarde. Apenas dos cinco centros que têm na Espanha foram 500 pessoas, dispostas a "viver a fé" e participar do que a religiosa denomina um "encontro com Cristo" e uma "renovação espiritual, para a Espanha e para o mundo".

Junto a ela, 25 venezuelanos se apóiam na mesma cerca. São otimistas, estão feitos às altas temperaturas. Chegaram até aqui junto a 6.400 compatriotas para "responder à convocatória do Santo Padre".

"É indescritível como pessoas que não falamos o mesmo idioma nos comunicamos em Cristo", assinalou um dos jovens.

Lado a lado estão Vanina e Patricia, que empreenderam a viagem da Argentina com outros cinco amigos, três deles sacerdotes. Por isso riem ao dizer que não vão necessitar nenhum dos 200 confessionários instalados no Parque do Bom Retiro, embora já o tenham visitado. "A fé nos move. Estamos aqui pela fé" explicam enquanto se aferram ao seu lugar na primeira fila.

Os jovens asseguram que o ambiente entre os peregrinos é "muito bom". De fato, a mexicana Rosa María, contou como cumprimentavam jovens de outras nacionalidades ao subir e descer as escadas do metrô ou como rezavam junto de outros peregrinos na hora da comida.

fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=22364

Nenhum comentário:

Postar um comentário